fbpx

gestão comunitária

Gestão do território e da comunidade do SCS

O No Setor Social trabalha para dar melhor condição de vida às pessoas em vulnerabilidade social que passam ou vivem em situação de rua no centro de Brasília

Produção do vídeo Coletivo Duca

Cada vida, uma história. Cada história, um jeito de viver.

Às vezes é preciso semanas para resultados concretos como um documento emitido, ou uma internação realizada. Individualmente, sair da rua tem seu tempo e seus processos, mas os resultados têm sido promissores.

Pessoas vulneráveis resgatadas da rua

Cadastros e acompanhamentos de pessoas vulneráveis

É por isso que não podemos parar. Se você quiser, pode fazer parte da rede de parceiros que acolheram essa ideia.

Meta 1) Reintegração Social
Pessoas Reintegradas: 42

acolhimentos em casas de apoio

Passagens de volta aos vínculos mais fortes

Empregos com renda fixa / mensal

Internações

Meta 2) Cidadania
Dignidade e Condições Básicas: 60

Encaminhamentos de saúde física ou mental

Emissões de documentação e auxílios jurídicos / burocráticos

contratações com renda eventual

acessos a benefícios e/ou auxílios

Sistema de Informação dos Moradores (SIM)

O Sistema de Informação dos Moradores, criado pelo Instituto, possui o perfil dos moradores que moram ou passam pelo SCS. As demandas são atendidas conforme o cruzamento de vários dados. Os dados aqui apresentados são referentes ao período de maio a agosto de 2020.

Principais motivos para estar na rua

– Falta de oportunidade/emprego (90)
– Problemas familiares (32)
– Vicio em álcool e/ou drogas (24)

Principais necessidades

*algumas pessoas indicaram mais de uma necessidade

– Auxílios (51)

– Acolhimento (23)

– Aposentadoria (3)

– Passagem (20)

– Documento (33)

– Trabalho (31)

– Roupas/coberta (21)

– Dentista (3)

– Comida/cesta básica (46)

– Médico (3)

– Itens de casa (6)

– Moradia (14)

– terapia/vício (11)

– Aprender a ler (1)

Atividades de lazer de interesse

– Futebol

– Capoeira

– Jiu-jítsu

– Boxe

– Bicicleta

-Dominó

– Cartas

– Leitura

– Pintura

– Atividades religiosas

– Brinquedos

– Filme

– Violão

– Caminhadas

– Ir ao parque

– Atividades de lar 

– Lutas

Habilidades profissionais

*algumas pessoas indicaram mais de uma habilidade

– Farmacêutico

– Borracheiro

– Soldador/ operador de máquinas (9)

– Vendedor/ambulante (28)

– Garçom (7)

– Açougueiro

– Coveiro (2)

– Serviços Gerais/limpeza (22)

– Costura (3)

– Pintor (10)

– Agente de viagem

– Cozinha (12)

– Vigilante/porteiro (11)

– Pedreiro (24)

– Professor (2) história e ed física

– Policial

– Trabalho no campo (7)

– Frentista/lavador de carro (9)

– Mecânico (3)

– Almoxarifado (digitador)

– Tec. Informática 

– Bombeiro

– Barbeiro/Cabeleireiro (2)

– Eletricista (2)

– Jardineiro (11)

– Motorista de app/caminhão/táxi (10)

– Recepcionista 

– Doméstico (5)

– Catador de lata (4)

– Serralheiro (3)

– Engraxate 

– Artesão 

– Marceneiro (4)

– Babá 

– Músico (3)

– Terapeuta

– Artista plástico

– Atendente de lanchonete (3)

– Não possui experiência (9)

Outras informações

– Moram/dormem no SCS: 130 pessoas

– Relataram problemas de saúde*: 50 pessoas

*Alguns problemas relatados: cirurgia nos olhos, cirurgia na vesícula, problemas oftalmológico, pressão alta, ansiedade, crises neuróticas, esquecimento, depressão, parkinson, AVC, asma, esquizofrenia, epilepsia, hipertensão, trombose, labirintite, varizes, problema estomacal, surdez, possui apenas um pulmão, problema na mão, úlcera, diabetes, pedras no rim, hepatite C, stress, HIV, cegueira, coceira no corpo, alcoolismo, hérnia, bronquite asmática, sinusite, pneumonia, convulsões, problemas cardíacos, bipolaridade, sífilis, autismo, acidente clavicular, deficiências diversas, problemas na coluna, anemia, arritmia cardiovascular.

Outras conquistas

240 cestas básicas doadas

12 passagens para outros estados

13 segundas vias de identidade

9 certidões de nascimentos

27 idas na defensoria

15 benefícios emergenciais garantidos

Ajude a população de rua

Para fazer parte da rede de parceiros que promove a valorização das vidas e dos espaços públicos do Setor Comercial Sul, você pode participar e divulgar nossas campanhas sociais, seguir nas redes ou doar qualquer valor financeiro.

Doação de RECURSOS FINANCEIROS

Qualquer valor é muito bem-vindo. Este dinheiro é utilizado para atender a demanda vinda do cadastramento da população de rua do SCS, como emissão de documentos, compra de passagens, atendimentos de saúde, manutenção do banheiro e distribuição de itens de higiene, entre outros. 

Com R$ 500,00 conseguimos encaminhar uma pessoa para consultas médicas e providenciar remédios receitados.

Com R$ 1.500,00 conseguimos tirar uma pessoa da rua e mantê-la por um período para que não volte.

Conta bancária

Banco Sicoob – 756
Agência 4221, Cc 9674-1
Instituto Cultural e Social No Setor
CNPJ: 36.139.498/0001-15

Doação de insumos de limpeza

Em abril de 2020, durante a pandemia do coronavírus, o Instituto No Setor adotou junto à Administração Regional do Plano Piloto o Banheiro Público do SCS. Sem receber qualquer tipo de financiamento do estado, o No Setor é responsável pela gestão e manutenção deste equipamento que garante higiene para a comunidade do SCS, inclusive das pessoas em situação de rua.

Precisamos de luvas descartáveis, sabonete líquido, álcool em gel, toalhas de papel, papel higiênico, água sanitária, desinfetante, panos de chão e sacos de lixo.

Onde deixar as doações de produtos de limpeza:
Banheiro Público do SCS – Quadra 5 – em frente à Casa da Cultura da América Latina (das 08:00 às 18:00 – Ligar para agendar a entrega: 61 992 227 838 | 993 222 349 | 999 690 699)

Ajude a divulgar

Com o seu apoio podemos ajudar mais pessoas! Compartilhe esta página, nossos posts ou imagens de divulgação das campanhas com quem você acha que possa ajudar. Nosso material de divulgação está disponível para download aqui nessa galeria. Clique na imagem para salvar. Fique a vontade para compartilhar!

Colaboram com o No Setor Social

Acompanhe nossas redes

Fique por dentro das nossas atualizações no Instagram e Facebook, curta e se puder compartilhe!

notícias

Fique por dentro de tudo o que for noticiado a respeito da situação da população de rua do DF e a atuação do Instituto Cultural e Social No Setor

Como sobrevivem moradores de rua no centro de Brasília durante a pandemia

Como sobrevivem moradores de rua no centro de Brasília durante a pandemia

Com menos pessoas e carros circulando pelas ruas do Setor Comercial Sul (SCS), a realidade de quem continuou por lá ficou mais aparente. São cerca de uma centena de moradores de rua debaixo de marquises. Com cobertores, barracas e ajuda de ONGs, eles tentam se virar para sobreviver durante a pandemia do novo coronavírus.

ler mais

Contato

Redes Sociais

Email

correio@nosetor.com.br

Endereço

Casa da Cultura da América Latina - CAL UnB
Edifício Anápolis
Setor Comercial Sul, Brasília - DF